Páginas


"" MÚSICA ... A Melhor coisa que posso fazer na vida !!!
Minha cabeça fervilha o tempo todo !!! ""
(revista vizoo)

"SUOR DE PELE FINA"
Artista: Duani/Forroçacana
autor(es): Duani - Cachaça
CD Vamo que Vamo - Atração -2000

letra
Suor de pele Fina


Eu fui chegando e fiquei meio assustado,
Era só muié bonita, era fulô pra todo lado,

Dancei a noite inteira com as muié que vão na feira,
E de segunda a segunda tão em todos os forrós,
Forró que só encontrei no Malagueta,
Vi par de teta com teta, dez muié pra um homi só,

Fora eu era só par de muié com muié,
Sem tempo de ficar parado
Nesse forró é fulô pra todo lado

E o baile não acabava e as muié tavam suada
Mas suor de pele fina deixa o perfume no ar
(deixa o perfume no ar)

Muié com muié não tem nenhum problema
Se for reparar direito é até bonito de se ver
Dançando juntinho parece até casal
Num forró “téte à téte” não tem nada de anormal.
...
Ouvindo: www.brasilemvinil.com
http://www.brasilemvinil.com/Faixa.asp?ID=10801





Canecão / RJ

Loading...

HTML como colocar template em um blog

terça-feira, 19 de agosto de 2008

Trechos de entrevista - Duani -Tato - Flavio José - Siba - Elba Ramalho - por Silvio Essinger

A hora e vez do forró universitário
Silvio Essinger

Reportagem completa ( Duani -Tato - Flavio José - Siba - Elba Ramalho)
http://www.allbrazilianmusic.com/br/Acontecendo/Acontecendo.asp?Nu_materia=1940

"A gente tocou muito em universidade, mas também em muita feira
nordestina", acrescenta Duani, vocalista e tocador de zabumba do Forróçacana,
expoente carioca do forró universitário, que lançou ano passado seu
primeiro disco, Vamo Que Vamo amostras de 30s, inicialmente independente,
depois reeditado pela Atração Fonográfica com uma faixa bônus, a versão
de Menina Mulher da Pele Preta, de Jorge Ben Jor.

"Para mim, mais do que forró universitário, esse é o forró da nova geração",
prega o músico, que, junto com a banda, foi convidado por Moraes Moreira
para gravar uma nova versão de Sintonia em Bahião com H e com ele (Duani)
se apresentou em cima de um trio elétrico no Rock In Rio.

"O Falamansa viu muito o Forróçacana tocar no KVA", gaba-se Duani, que
está há pelo menos quatro anos na batalha com sua banda no mercado do
forró universitário.

Embora os números de venda de Vamo Que Vamo estejam bem distantes
daqueles dos discos dos amigos, o Forróçacana tem feito de 12 a 15 shows
por mês, com algumas incursões no exterior (estiveram em Paris no ano passado,
participando da Fête de la Musique, e em Portugal no último carnaval).

Depois de dois meses morando em São Paulo, eles voltaram para o Rio de Janeiro,
e estão se acertando com o empresário Manoel Poladian (que cuida das carreiras
de Titãs, Rita Lee, Família Lima, entre outros).

Para Duani, o que falta à banda é investimento. "Por mais que se tenha talento, o reconhecimento não vem daí."

Aos poucos, porém, as coisas têm acontecido. "As feiras agropecuárias, que chamavam
artistas de pagode, axé, rock e sertanejo agora também estão começando a chamar os
de forró", diz Afonso Carvalho, empresário do Forróçacana, banda que já abriu shows
de Elba Ramalho, gravou com Zé Ramalho em Nação Nordestina e tocou com Gilberto Gil, Lenine e Zeca Baleiro (que, em retribuição, compôs Forró no Malagueta).

Para o lançamento de Vamo Que Vamo, o Forróçacana chegou a alugar o Canecão, no melhor estilo Elymar Santos - e a casa felizmente encheu, compensando a empreitada.

O músico (Duani) do Forróçacana pensa longe:
"Esperamos que agora as pessoas dêem valor a um estilo de música que está aí há bastante tempo. O forró é tão suingado quanto o samba."

http://www.allbrazilianmusic.com/br/Acontecendo/Acontecendo.asp?Nu_materia=1940

...........

Nenhum comentário: